Blog Snowman Labs Blog

Review: nossa experiência com o Apple Watch

Danilo Brizola

por Danilo Brizola, Business
em 8 de julho de 2015.

Recentemente estivemos em San Francisco para conferir de perto as novidades da Apple na WWDC 2015 e já aproveitamos a viagem para conhecer outros polos importantes de inovação, como o Googleplex – sede do Google que abriga colaboradores apaixonados pelo desenvolvimento de soluções com base tecnológica. Durante a passagem pelos Estados Unidos, também aproveitamos para trazer um recente lançamento da Apple: o AppleWatch.

Optamos por ter uma experiência real com o aparelhinho, após algumas semanas de uso, para só então compartilhar por aqui nossa análise sobre o produto. Vamos lá!

 

O relógio

Disponível em três materiais (alumínio, metal ou ouro 18 quilates), o relógio também pode ser adquirido em dois tamanhos (38mm e 42mm). Por trás dele, opera um micro computador da Apple, que precisa ser integrado ao iPhone, 5 ou uma versão mais recente, para processar as informações e enviar dados via Bluetooth ou Wi-Fi.

 

Interface

O botão lateral do relógio (coroa digital) serve tanto para ir para a home do sistema, quanto para navegar. Em poucos segundos já é possível se adaptar, por isso seu uso é bastante intuitivo e proporciona uma boa experiência ao usuário.

Uma desvantagem, com relação à interface, é que a maioria dos aplicativos disponíveis foram feitos por empresas terceiras que pecaram na disposição de conteúdos para a pequena tela — e  também no desempenho ruim da maioria dos apps.

Pablo Henemann, um dos desenvolvedores iOS da nossa equipe, acredita que esses problemas não devem durar muito. “Com o tempo isso vai mudar, porque o relógio ainda é novidade”, afirma.

 

Recursos e aplicativos

As opções de apps são limitadas. No entanto, para Pablo, os apps que já estão disponíveis fazem uma boa diferença no dia a dia. “Os mapas, notificações e os lembretes são muito úteis”, diz.

Uma funcionalidade bastante interessante é que, ao levantar o pulso para ver as horas, a tela acende automaticamente, o que acaba por economizar bateria. A interação com a câmera do iPhone também é bastante divertida.

Além de GPS, Bluetooth e Wi-Fi, o gadget utiliza sensores LED para coletar dados da frequência cardíaca do usuário ou calcular suas calorias gastas, por exemplo. A Siri também exerce papel importante na interação com o relógio, facilitando os comandos e proporcionando bastante agilidade.

 

Expectativas

A opinião da equipe que utilizou o Apple Watch é quase unânime: o relógio só vai melhorar!

Quando o iPad foi lançado, em 2010, muitos estavam pessimistas com relação ao produto, mas  ele acabou conquistando usuários do mundo todo. O caminho do novo gadget deve ser o mesmo. As falhas de alguns aplicativos e de comandos que ocorrem, às vezes, são normais e é evidente que ainda existem muitas melhorias a serem feitas, mas a proposta já representa um grande avanço no mercado de eletrônicos.

O Apple Watch ainda vai aquecer o mercado de tecnologias vestíveis e elas serão cada vez mais comuns em nosso cotidiano. Em suma: aprovamos a novidade e aguardamos pelos próximos upgrades. 🙂

Comments

comments